Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Pitohui-de-Penacho

Hooded pitohui.


O pitohui de penacho é a única ave venenosa do mundo.
Certo dia em 1989, Jack Dumbacher capturou um pássaro conhecido como pitohui-de-penacho (Pitohui dichrous). Ao tentar livrar o pássaro da armadilha Jack sofreu um arranhão do dedo e levou a mão até a boca, no mesmo instante sentiu sua língua e lábios dormentes. Depois de um certo pânico, acabou descobrindo que o pássaro apresentava uma toxina em suas penas.
A toxina produzida pelo pássaro é a mesma encontrada em sapos venenosos, e é conhecida como homobatratoxina.Até mesmo a coloração do pássaro e dos sapos é semelhante. Mas os pássaros apresentam uma quantidade bem menor da toxina nas penas.  

Identificado pela primeira vez em Papua Nova Guiné, esses pássaros de coloração preta e laranja carregam em sua pele e penas uma potente neurotoxina.
Estudos indicam que a ave, assim como os sapos, não produz a toxina, e sim, a adquire através de sua dieta.
A defesa do Hooded pitohui tem se mostrado tão eficaz que até mesmo outros pássaros que não possuem a toxina mimetizam suas cores para enganar os predadores, já que esses identificam o prato indigesto pela coloração das penas.
Em seres humanos que manuseiam o pássaro podem ocorrer náuseas e dormência da boca.




Fonte: bocaberta.org                               


Hooded pitohui  (venenoso)









         

sábado, 16 de julho de 2011

Ursa enfrenta dois tigres com filhotes nas costas


Um fotógrafo conseguiu capturar o momento em que uma ursa enfrentou dois tigres para proteger os filhotes, que passaram todo o tempo agarrados às suas costas.
O confronto, que durou menos de três minutos, aconteceu na Reserva de Tigres de Ranthambore, no Rajastão, na Índia.
Os tigres se aproximaram da ursa, que bebia água com seus dois filhotes.
Mamãe ursa enfrenta tigre (Foto: Caters)Mamãe ursa enfrenta tigre (Foto: Caters)

Ela avistou um dos tigres e pulou em sua direção, afugentado-o imediatamente.
Mas o outro tigre se aproximou de forma ameaçadora. A mãe protetora levantou as patas dianteiras e enfrentou o tigre com os filhotes nas costas.
'Ursos e tigres são animais poderosos que normalmente se evitam, mas a ursa estava com seus filhotes e se sentiu ameaçada. Por isso ela avançou na direção do tigre', conta o fotógrafo Aditya Singh, que vive nos arredores da reserva e visita a região diariamente.
'Acho que a mãe protetora decidiu que a melhor defesa era o ataque', diz Singh.

Especialista diz que crocodilo 'monstro' de 5,5 m é real.

No ermo Território do Norte da Austrália, os turistas são advertidos a manterem distância dos perigosos crocodilos - mas esqueceram de avisar Brutus, um crocodilo 'monstro', de ficar longe dos turistas.
Crocodilo ficou quase da altura do barco. (Foto: Reprodução/NT News)Crocodilo ficou quase da altura do barco. (Foto: Reprodução/NT News)
O crocodilo de 5,5 metros de comprimento frequentemente salta da água ao lado do barquinho dos turistas, em busca de um pedaço de carne de búfalo pendurado em um graveto.
Quando as fotos de Brutus apareceram nos jornais australianos recentemente, porém, elas imediatamente lançaram dúvida sobre a existência do crocodilo.
'Esse crocodilo é 100% real. Fizemos a polícia forense analisar a imagem', disse Maxine Bowman, membro da equipe do Adelaide River Cruises, que diariamente leva turistas para alimentar Brutus e outros crocodilos da região.
Sem uma pata dianteira, supostamente perdida num ataque de tubarão, Brutus salta no ar em busca de comida.

Crocodilo com mais de 4 metros é capturado nas Filipinas.

Foto do último dia 10 divulgada nesta sexta pelo Conselho para o Desenvolvimento Sustentável de Palawan se preparam para transportar um crocodilo de água salgada de 4,2 metros, capturado vivo no domingo Sunday Tuba Rio em uma armadilha montada no rio Palawan, a sudoeste de Manila, nas Filipinas. O crocodilo será examinado para determinar se foi o animal que matou um pescador no mês passado  (Foto: Palawan Council for Sustainable Development / AP)
Funcionários do Conselho para o Desenvolvimento Sustentável de Palawan se preparam para transportar um crocodilo de água salgada de 4,2 metros, capturado vivo no domingo em uma armadilha montada no rio Tuba, a sudoeste de Manila, nas Filipinas. O crocodilo será examinado para determinar se foi o animal que matou um pescador no mês passado (Foto: Palawan Council for Sustainable Development / AP)Retirado de: G1.globo.com

Macaco e cães são flagrados brincando no Quênia

Oi gente, saudades de vocês!! É que não tava dando tempo pra postar, então eu vou copiar as matérias de outros sites e postar aqui para o blog não ficar muito abandonado.


Um macaco foi flagrado brincando com dois cães em Kitale, no Quênia. No início, os fotógrafos de vida selvagem Vicki e Adam Scott Kennedy pensaram que os animais estavam em brigando, mas logo perceberam que eles estavam apenas se divertindo.
Macaco brinca com cães em Kitale. (Foto: Vicki e Adam Scott Kennedy/Barcroft Media/Getty Images)Macaco brinca com cães em Kitale. (Foto: Vicki e Adam Scott Kennedy/Barcroft Media/Getty Images)
Fotógrafos chegaram a pensar que animais estivessem brigando. (Foto: Vicki e Adam Scott Kennedy/Barcroft Media/Getty Images)Fotógrafos chegaram a pensar que animais estivessem brigando. (Foto: Vicki e Adam Scott Kennedy/Barcroft Media/Getty Images)Retirado de : G1.globo.com

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Leopardo Asiático

Oi gente, desculpa mesmo, por ficar sem posar a semana de felinos… É que meu gato morreu e tal… Ai não deu. Mais vamos continuar, ainda falta 3 postagens, entã vamos lá!

 

NOME COMUM: Leopardo Asiático ou Gato leopardo

NOME CIENTÍFICO: Felis [Prionailurus] bengalensis

SUBSPÉCIES:
P.b.alleni - Hainan Is. - China
P.b.bengalensis - India, Indochina
P.b.borneoensis - Borneo
P.b.chinensis - China
P.b.euptilurus - Korea, Leste da Siberia
P.b.horsfieldi - Sul de Kashmir
P.b.javanensis - Java, Bali
P.b.sumatranus - Sumatra
P.b.trevelyni - Norte de Kashmir

FILO: Chordata

CLASSE: Mammalia

ORDEM: Carnívora

FAMÍLIA: Felidae

NOMES EM:
- INGLÊS:
Leopard Cat - Bengal cat
- FRANCÊS: chat léopard du Bengale
- ALEMÃO: Bengalkatze - Zwergtigerkatze
- ESPANHOL: gato bengali, gato de Bangala
- BANGLADESH: chita biral, ban bilar
- CHINES: jin chien mao, bao mao, shih hu, shan mao
- AFEGÃO: psk jangley
- INDONÉSIA: kucing batu, kucing congkok
- ÍNDIA e PAQUISTÃO: chita billi
- KACHIN: nam laniao
- KANNADA: INDIA: huli bekku
- KAREN, TALAIN: kla hla
- LAOS: sua meo, sua pa, sua nak
- MAHRATTI, GHATS: INDIA: wagati
- MALÁSIA: kucing batu, rimau akar
- MYANMAR: kye thit, thit kyuk, kya gyuk
- FILIPINAS: maral, tamaral
- RUSSIA: Amurskii kot, bengalskaya koshka
- SHAN: hen wap
- TAILÂNDIA: maew dao

CARACTERÍSTICAS:
Comprimento corpo:
40 - 90 cm
Comprimento do rabo:
aproximadamente metado do comprimento do corpo
Altura na cernelha:
20 - 45 cm
Peso: 3 - 8 kg ou mais

REPRODUÇÃO:
Período de gestação: 65 - 70 dias
Número de crias:
2 - 4 filhotes. Os pais ajudam a criar os filhotes.
Peso ao nascer:
75 - 95 gs

CICLO VITAL:

Desmame: aproximadamente 3 meses
Amadurecimento sexual:
fêmeas depois de 2,5 anos e machos com 2,5 anos
Acasalamento:
São relatados períodos de cobertura uma vez ao ano entre os meses de fevereiro e março, nas regiões frias. Nas regiões tropicais os acasalamentos ocorrem durante todo o ano.
Tempo de vida:
12 - 15 anos

INIMIGOS: Leopardos, hienas, lobos e raposas.

ALIMENTAÇÃO: A dieta também inclui pequenos herbívoros, lebres, répteis, insetos, enguias, peixes e ocasionalmente carniça.

PAÍS DE ORIGEM: Ásia

DISTRIBUIÇÃO: Sua distribuição compreende deste a Índia até a Sibéria, chegando ao extremos Oriente do continente, inlcuindo o Japão, Filipinas e as ilhas menores da Indonésia.

HABITOS: possue hábitos noturnos, se mantem ativo do entardecer até o amanhecer, o que se torna raro vê-lo durante o dia. Embora descritos como primariamente noturnos alguns animais monitorados por colares rádio-transmissores na Tailândia exibiram atividade diurna com muita frequência.

HABITAT: Habitante original das selvas de Bangladesh, Afeganistão, Burma, Camboja, China, Índia, Indonésia, Japão, Coreia, Laos, Sumatra, Bornéu, Malaysia, Nepal, Paquistão, Filipinas, Taiwan, Tailandia, antigas repúblicas da URSS e Vietnam.

CURIOSIDADE: Um fato interessante sobre o leopardo asiático é que ele é o unico gato selvagem utilizado, com sucesso, em programas de procriação híbrido para produção de gatos domésticos. Nos últimos anos ele deu origem à raça Bengali. O Bengali desenvolveu-se a partir de um programa americano de 1963, em que a geneticista Jean Sugden cruzou um macho doméstico com uma fêmea de gatopardo asiático, tentando transferir as marcas do gato selvagem para uma raça doméstica. Os primeiros espécimes de leopardo asiático chegaram aos EUA na década de 50.

APARÊNCIA FÍSICA: Assemelha-se à Jaguatirica , da América do Sul (Felis pardalis), sendo em geral de porte menor As variedades que habitam as regiões da antiga União Soviética (Felis euptilura) costumam ser maiores e de pelagem mais densa – são os gatos de Amur. Costumam ser de coloração marrom-amarelado nas regiões tropicais e marrom-acinzentado nas áreas mais ao norte. De fato há uma ampla gradação nas nuances de cores. O padrão de pelagem do leopardo asiático é pintalgado com spots escuros, algumas vezes sólidos, outras vezes exibindo rosetas, sendo a cauda listrada em negro, até a extremidade.

PROTEÇÃO: Caça proibida: Bangladesh, Hongkong, India, Indonésia, Japão, Malásia (exceto Sabah), Myamar, Nepal, Pakistão, Russia, Tailândia, Taiwan. Caça e Comércio controlados: Coréia do Sul, Laos, Singapura. Sem proteção legal fora das áreas de controle: Butão, Brunei, China, Filipinas, Vietnam Sem Informações: Afeganistão, Camboja, Coréia do Norte.

Em comparação a outros felinos, os gatos-leopardos asiáticos são comuns nas áreas em que habitam. Populações que vivem em ilhas são as mais vulneráveis. Nas Filipinas, onde o estado atual das florestas é o pior em toda a Äsia tropical o leopardo asiático sem dúvida enfrenta dificuldades. Provavelmente será extinto em Cebu, devido à extensa devastação das florestas, assim como já ocorreu em muitas outras ilhas da região. Estima-se que sejam menos de 100 nas ilhas Tsushima. Em Taiwan são capturados regularmente nas armadilhas de caçadores aborígenes.

AMEAÇAS: Tem sido desenvolvidos programas de reprodução em cativeiro para as populações das ilhas de Tshushima e Negros. Caça ilegal e exportação de pele na China. Outra ameça potencial é que os leopardos asiáticos cruzam espontaneamente com gatos domésticos que vivem em condição livre ou semi-selvagem.

Lúcia Helena Salvetti De Cicco
Diretora de Conteúdo e Editora Chefe