Pesquisar este blog

domingo, 26 de setembro de 2010

Animais de estimação

Gente, resolvi fazer uma "promoção" se vocês enviarem fotos de seus animais de estimação eu vou sortear a melhor e fazer um calendário que vocês vão poder imprimir ou colocar como papel de parede. Envie a foto do seu bichinho para o seguinte e-mail: animaiseuprotejo@hotmail.com os 5 animais mais bonitos eu vou colocar a foto deles aqui no dia 31 de outubro. Aproveite e não perca tempo!!! Indiquem para os seus amigos

 Obs: envie com a foto o nome do bichinho de estimação(gato, peixe, cachorro, passarinho...)

sábado, 18 de setembro de 2010

Como se proteger do ataque de um cachorro

Identificando um cão que pode atacar:

Antes de atacar, um cachorro normalmente dá alguns sinais, mas lembre-se, os sinais podem ou não, serem perceptíveis. Fique atento a sinais como:

1) O animal mostra os dentes e pode rosnar ou latir nervosamente
2) Os pêlos da nuca e do dorso ficam eriçados
3) As orelhas ficam erguidas ou voltadas para a frente
4) A postura é rígida, os membros se mantém afastados e o dorso permanece encurvado.

Tentando evitar um ataque de um cachorro na rua:

Ao se deparar com um cachorro na rua, evite olha-lo nos olhos.
Abaixe a cabeça e siga em frente com toda a calma do mundo.

Normalmente os cães de rua, sem dono costumam latir muito e morder pouco, por isso continue andando, ignorando-o, que o chato vai te pentelhar até você sair do "território dele".
Mas se o cão for daqueles que já vão atacando, não corra. Um cão fatalmente correrá mais do que você. Se for um cão normal, assim que der suba em um muro ou local alto. Mas se for Pitbull, não adianta subir nem mesmo no Everest. O danado pula mais que você e te alcançará.

Diante do ataque, se for um cão normal, deite em posição fetal e proteja com as mãos e os braços tanto a região do pescoço, orelha e nuca, essa posição normalmente indica submissão e acalma o cachorro, que na maioria das vezes se dá por satisfeito. Se for um Pitbull, a coisa fica mais dificil, além de proteger o pescoço, o simples fato da submissão não lhe aplaca o instinto feroz.
Grite por socorro.
Se o ataque continuar, não lute, a não ser que tenha a chance de enfiar o dedo no olho do cachorro, a única parte realmente vunerável, ainda mais se for Pitbull.
Enfie o dedo com gosto, se puder e tiver a chance de usar uma chave, não tenha pena. Sou contra a maltratos  a animais, mas diante de um ataque onde se escolhe ou eu ou ele, não tenho dúvidas que escolho a minha salvação.

Ajudando alguém atacado por um cachorro:

Nunca pegue o cão pelo rabo, só lhe renderá mordidas e desvio de atenção. Tente pegar qualquer líquido irritante para os olhos e jogue nos olhos do cão, pode ser gasolina, querosene,inseticida, o que for. Pau e pedra podem ajudar, mas não se for um Pitbull. O bicho é resistente, sádico e o pior, é masoquista, quanto mais apanha mais gosta de bater.

Grite por socorro, quanto mais gente, melhor a chance de salvar a vítima.


Como cuidar da mordida de um cachorro.

Caso o cão morda a você ou alguém, o procedimento é:
1) Cuide imediatamente do ferimento, lavando-o com água e sabão e aplicando anti-sépticos
2) Procure um serviço médico para avaliação dos ferimentos
3) Tente descobrir se o cachorro tem dono e qual é o seu endereço
4) Mantenha o animal controlado para observação clínica por dez dias, a contar da data do acidente.

E nunca se esqueça:
Processe quem for o responsável pelo cão. Registre Boletim de Ocorrência em uma delegacia e entre em processo para pedir indenização. Se o cão não tiver dono , processe a Prefeitura. 
Não deixe barato a irresponsabilidade dos donos de cães, e menos ainda, o descaso do Governo para o abandono de animais nas ruas.


O diário de um cão

Oi gente,
 Todas as pessoas que resolvem adotar ou comprar um animal deveriam ler esta história... é muito triste, mas infelizmente é real e confesso que toda vez que leio, me emociono, então quis compartilhar porque sei que irá tocar no coração de vocês, como toca no meu. E vamos ter consciência e lutar para que histórias como esta não aconteçam mais.

Diario de um cão

1ª semana:
- Hoje completei uma semana de vida. Que alegria ter chegado a este mundo!

1º mês:
- Minha mamãe cuida muito bem de mim. É uma mãe exemplar!

2 meses:
- Hoje me separaram de minha mamãe. Ela estava muito inquieta e, com seu olhar, disse-me adeus. Espero que a minha nova "família humana" cuide tão bem de mim como ela o fez.

4 meses:
- Cresci rápido; tudo me chama a atenção. Há várias crianças na casa e para mim são como "irmãozinhos". Somos muito brincalhões, eles me puxam o rabo e eu os mordo de brincadeira.

5 meses:
- Hoje me deram uma bronca. Minha dona se incomodou porque fiz "pipi" dentro de casa. Mas nunca me haviam ensinado onde deveria fazê-lo. Além do quê, durmo no hall de entrada. Não deu para agüentar.

8 meses:
- Sou um cão feliz! Tenho o calor de um lar; sinto-me tão seguro, tão protegido... Acho que a minha família humana me ama e me consente muitas coisas. O pátio é todinho para mim e, às vezes, me excedo, cavando na terra como meus antepassados, os lobos quando escondiam a comida. Nunca me educam. Deve ser correto tudo o que faço!

12 meses:
- Hoje completo um ano. Sou um cão adulto. Meus donos dizem que cresci mais do que eles esperavam. Que orgulho devem ter de mim!!

13 meses:
- Hoje me acorrentaram e fico quase sem poder movimentar-me até onde tem um raio de sol ou quando quero alguma sombra.Dizem que vão me observar e que sou um ingrato. Não compreendo nada do que está acontecendo.

15 meses:
- Já nada é igual... Moro na varanda. Sinto-me muito só. Minha família já não me quer! Às vezes esquecem que tenho fome e sede. Quando chove, não tenho teto que me abrigue...

16 meses:
- Hoje me desceram da varanda. Estou certo de que minha família me perdoou. Eu fiquei tão contente que pulava com gosto. Meu rabo parecia um ventilador. Além disso, vão levar-me a passear em sua companhia! Nos direcionamos para a rodovia e, de repente, pararam o automóvel. Abriram a porta e eu desci feliz, pensando que passaríamos nosso dia no campo. Não compreendo porque fecharam a porta e se foram. "Ouçam, Esperem!" lati... se esqueceram de mim... Corri atrás do carro com todas as
minhas forças. Minha angústia crescia ao perceber que quase perdia o fôlego e eles não paravam. Haviam me esquecido.

17 meses:
- Procurei em vão achar o caminho de volta ao lar. Estou e sinto-me perdido! No meu caminho existem pessoas de bom coração que me olham com tristeza e me dão algum alimento. Eu lhes agradeço com o meu olhar, desde o fundo de minh´alma. Eu gostaria que me adotassem: seria leal como ninguém! Mas somente dizem: "pobre cãozinho, deve ter se perdido."

18 meses:
- Um dia destes, passei perto de uma escola e vi muitas crianças e jovens como meus "irmãozinhos". Aproximei-me e um grupo deles, rindo, me jogou uma chuva de pedras "para ver quem tinha melhor pontaria". Uma dessas pedras feriu-me o olho e desde então, não enxergo com ele.

19 meses:
- Parece mentira. Quando estava mais bonito, tinham compaixão de mim. Já estou muito fraco; meu aspecto mudou. Perdi o meu olho e as pessoas me mostram a vassoura quando pretendo deitar-me numa pequena sombra.

20 meses:
- Quase não posso mover-me! Hoje, ao tentar atravessar a rua por onde passam os carros, um me jogou! Eu estava no lugar seguro chamado "calçada", mas nunca esquecerei o olhar de satisfação do condutor, que até se vangloriou por acertar-me. Quisera que tivesse matado! Mas só me deslocou as cadeiras! A dor é terrível! Minhas patas traseiras não me obedecem e com dificuldade arrastei-me até a relva, na beira do caminho..

Faz dez dias que estou embaixo do sol, da chuva, do frio, sem comer. Já não posso mexer-me! A dor é insuportável! Sinto-me muito mal; fiquei num lugar úmido e parece que até o meu pelo esta caindo... Algumas pessoas passam e nem me veem; outras dizem: "não chegue perto". Já estou quase inconsciente; mas alguma força estranha me faz abrir os olhos. A doçura de sua voz me fez reagir. "Pobre cãozinho, olha como te deixaram", dizia... junto com ela estava um senhor de avental branco. Começou a tocar-me e disse: "Sinto muito senhora, mas este cão já não tem remédio. É melhor que pare de sofrer".

A gentil dama, com as lágrimas rolando pelo rosto, concordou. Como pude, mexi o rabo e olhei-a, agradecendo-lhe que me ajudasse a descansar. Somente senti a picada da injeção e dormi para sempre, pensando em por que tive que nascer se ninguém me queria...

Um grande abraço a todos...

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

EUA: ONG pede proibição de vídeos fetichistas com maus-tratos a animais.

WASHINGTON, 15 Set 2010 (AFP) -A organização de defesa dos animais Humane Society instou, esta quarta-feira, ao Senado americano, que proíba a venda dos chamados vídeos "crush", filmes sexuais fetichistas nos quais pequenos animais são mortos ou mutilados.
Em julho, a Câmara de Representantes (câmara baixa) já tinha aprovado a proibição, prevendo multas e até cinco anos de prisão pela venda ou distribuição destes vídeos.
A votação ocorreu depois que a Suprema Corte americana revogou, em abril, uma lei de 1999, que criminalizava os vídeos mostrando atos de crueldade contra os animais, com o argumento de que era ampla demais e ia contra a Primeira Emenda da Constituição, que trata da liberdade de expressão.
O projeto de lei exclui especificamente a venda ou a distribuição de vídeos que mostram caça, armadilhas, pesca, qualquer tipo de prática veterinária ou de criação pecuarista.
A vice-presidente para assuntos governamentais da Humane Society dos Estados Unidos, Nancy Perry, disse à comissão judicial do Senado que, após a decisão da mais alta corte americana, houve um aumento de vídeos "crush" disponíveis na web.
"Os vídeos 'crush' de animais são uma das formas mais terríveis de maus-tratos extremos a animais que nossa organização já encontrou", lamentou a representante da maior organização de defesa dos animais do país.
Bibliografia: G1.com

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Crueldade

Oi gente, estava vendo na TV uma coisa absurda. Uma menina que tem aproximadamente 15 anos estava jogando uma ninhada de filhotinhos de cachorro em um rio. A proteção de animais estão tentando identificar ela. Essa menina na minha opinião tinha que ficar muitos e muitos anos na cadeia para ver como é bom matar vidas!!

video
Obs: se o video de algum problema clique aqui

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Animais que representam o Brasil

oi gente, como hoje é dia da independência eu vi que os animais também representa o brasil, veja alguns:



Alguns só tem duas cores.
E também tem outros que só tem uma.
Mesmo só tendo uma cor eles representam o Brasil.
Já uns com mais cores.



Alguns tem as cores do Brasil e outras a mais.
Já outros todas as cores.
Se acham.
São ricos de beleza.
São na maioria os pássaros
São lindos.
Uns são mais ousados.
Já outros vítimas de montagens.
Uns são simpáticos e tagarelas.



É isso então... os animais também podem representar o brasil.